Como se preparar para concursos com a Aprendizagem Espaçada

Você tem a sensação de que passa horas estudando e não absorve a quantidade de conteúdo que gostaria? Por vezes se sente desmotivado por achar que aprovação está muito longe e que o conteúdo necessário para uma boa nota é infinito? Gostaria de ajuda para aprimorar os seus métodos de estudo e entender melhor como se preparar para concursos de uma forma mais efetiva? Eu já estivesse no seu lugar e entendo perfeitamente todos esses seus questionamentos internos. E para contribuir com a sua rotina de estudo e te colocar mais perto do seu objetivo final, preparei este artigo. Nele, você vai conhecer a Aprendizagem Espaçada, uma técnica que já vem fazendo muito sucesso na Inglaterra, seu país de origem, e que pode fazer você aprender mais em menos tempo.

Como se preparar para concursos - Neurociência

Ela teve origem em pesquisas voltadas para a neurociência e consiste em uma sessão de estudo coordenada que tem como objetivo induzir o processo químico que faz o seu cérebro criar as memórias duradouras de longo prazo. Para funcionar e ter um resultado efetivo, cada sessão deve ser dividida da seguinte forma:

1ª ETAPA – Aula muito intensiva (de 15 a 20 minutos)

Momento para ter contato com todas as informações a respeito do conteúdo a ser estudado. Neste momento, você não deve fazer nenhuma cópia ou anotação, apenas prestar o máximo de atenção.

2ª ETAPA – Intervalo (10 minutos)

Durante este tempo, você deve fazer qualquer coisa que não seja relacionada com aquilo que está tentando aprender. Vale arrumar a mesa, lanchar, fazer um telefonema importante ou até mesmo abdominais.

3ª ETAPA – Aula interativa (de 15 a 20 minutos)

Essa sessão deve ter o mesmo conteúdo do primeiro bloco, mas precisa ser mais dinâmica. Isso para que a sua motivação por aprender fique firme e para que o seu cérebro continue concentrado no mesmo conteúdo já visto anteriormente.

4ª ETAPA – Intervalo (10 minutos)

Seguir as mesmas orientações do intervalo anterior.

5ª ETAPA – Resolução de exercícios (de 15 a 20 minutos)

O mesmo conteúdo dos dois blocos anteriores deve estar em pauta, mas agora, o seu aprendizado acontece de forma mais ativa. Essa sessão é focada na resolução de problemas, questionários e/ou desenvolvimento de mapas mentais. Aqui, o importante é fazer alguma coisa prática com a informação adquirida.

Saiba que o intervalo é fundamental para que o processo químico que atua na formação da memória de longo prazo aconteça. E para dar certo, é preciso que você respeite as etapas do processo e saia completamente do assunto estudado nos intervalos. Além disso, lembre-se que o conteúdo dado nos três pequenos blocos de estudo deve ser o mesmo, mas de forma diferente, para que não fique muito maçante.

Mas será que a Aprendizagem Espaçada funciona mesmo?

Foi em meados de 2005, que a revista Scientific American publicou uma pesquisa sobre a formação de memória a longo prazo nos neurônios de ratos. O diretor de uma pequena escola secundária de Monkseaton na Inglaterra e apaixonado pela ciência, Paul Kelley, leu este artigo e resolveu fazer um teste com seus alunos, que não eram da elite inglesa ou tampouco frequentavam uma escola cheia de recursos. Essas informações são importantes para que você entenda que este método funciona com pessoas normais.

Para testá-lo, ele planejou uma aula de 90 minutos dentro do esquema que mencionamos anteriormente. Depois, selecionou um grupo de alunos que ia entrar no ensino médio, de aproximadamente 14 anos, e deu uma aula de biologia focada em uma parte do que seria o conteúdo de um exame chamado GSE, equivalente ao ENEM, no Brasil. Estes alunos tiveram apenas aquela aula de 90 minutos sobre o tema selecionado e uma semana depois fizeram a parte do teste GSE referente ao assunto estudado. Você imagina quais foram os resultados?

Como se preparar para concursos

Bem, eles foram muito surpreendentes. A nota atingida pelos alunos do grupo que participou da aula de Paul foi similar a dos alunos dos cursos regulares, ou seja, daqueles que passaram 3 anos do ensino médio em contato com este mesmo conteúdo. Uma diferença imensa de tempo daqueles jovens que passaram apenas 90 minutos estudando por meio da aprendizagem espaçada, não é?

E tem mais: o conteúdo escolhido equivalia a 1/6 do conteúdo do GSE. E se os resultados desse teste valessem para todas as matérias do ensino médio, seria preciso apenas 3 dias de aulas para que tudo fosse ensinado.

Impressionado com a história, um jornalista do The Guardian foi até essa escola para experimentar a técnica da Aprendizagem Espaçada. Ele assistiu a uma aula de 60 minutos, esperou uma semana e depois foi fazer a prova equivalente àquele conteúdo. Surpreso com o resultado, ele publicou um artigo no The Guardian contando a sua experiência e relatando a eficácia do método: “Isso funciona mesmo!”.

Como se preparar para concursos – Posso usar a Aprendizagem espaçada sozinho?

Como você já pode ter percebido, a Aprendizagem Espaçada é uma técnica voltada fortemente para a sala de aula. Mas eu tenho uma boa notícia: sim, é possível fazer algumas adaptações para que você use isso em sua própria aprendizagem na hora de se preparar para concursos públicos. Tudo o que será preciso é vencer os seguintes desafios:

DESAFIO #1 – Quem vai preparar a aula? E os exercícios práticos do final?

SOLUÇÃO #1: na hora do estudo, use aulas gravadas, tanto em vídeo quanto em áudio. Existe muita coisa disponível na internet e que pode ser comprada. Aproveite!

SOLUÇÃO #2: para criar a intensidade necessária na Aprendizagem Espaçada, minha dica é que você acelere o áudio do vídeo. Conseguimos entender o que está sendo falado com facilidade em arquivos acelerados em até 2x. Teste para ver o grau de aceleração que você suporta.

SOLUÇÃO #3: estudar por um bom livro talvez possa resolver este problema até melhor do que os áudios ou vídeo. Se você trabalhar com livros didáticos, provavelmente vai esbarrar em algum exercício, que vai te ajudar na etapa final da Aprendizagem Espaçada.

DESAFIO #2 – Como tornar a segunda sessão mais intensa, sem ser maçante? Nosso cérebro busca por novidade!

SOLUÇÃO #4: na segunda vez que o conteúdo for passado, faça pequenas anotações ou um mapa mental, para que seja diferente. Seja rápido. A ideia aqui é ter algo para se preocupar e reforçar o conhecimento e memorização do material.

Como se preparar para concursos – Dicas para a técnica dar certo

Para inserir a técnica de Aprendizagem Espaçada na sua rotina de estudos e fazer com que ela realmente te ajude a conseguir a aprovação, separamos algumas dicas para você:

  • Os intervalos obrigatórios entre uma sessão de estudo e outro são ótimos para fazer aquelas tarefas que consideramos bobas. Aquelas coisas que nunca queremos fazer porque achamos que vamos “perder tempo”, sabe? Utilize estes minutos de forma útil.

Como se preparar para concursos - Intervalos

  • Tenha disciplina para voltar aos estudos depois dos 10 minutos de intervalo. É importante que você respeite isso para não se perder.
  • Para funcionar é importante acreditar no método que está sendo usado. Acredite no intervalo e pare, vá fazer outra coisa! Acredite que é preciso repetir, pois é assim que você, de fato, vai aprender.
  • Estude por meio de uma repetição inteligente e não de uma que te dê sono. Faça notas, escreva os principais tópicos, desenhe um mapa mental…
  • Experimente o método antes de tirar qualquer conclusão. Você pode não acreditar agora, mas ele realmente funciona e é bem menos cansativo do que o estudo tradicional. Estudar por períodos muito longos acaba sobrecarregando o seu cérebro, e por isso, é ineficiente.

Na Inglaterra, uma organização foi criada só para tratar da Aprendizagem Espaçada e discutir como ela pode revolucionar a educação. Do outro lado do mundo, uma Universidade Japonesa, vem fazendo pesquisas que confirmam a tese que é preciso de um tempo de espaçamento para a formação de memória longa. Ainda não sabemos qual é o tempo ideal para este intervalo entre uma sessão de estudo e outra, funcionando muito bem para o cérebro humano.

Similaridades e diferenças com a Técnica Pomodoro

Ambas as técnicas buscam respeitar a capacidade cerebral com intervalos de tempos entre as atividades. Existe um intervalo ótimo para usar intensamente o cérebro e um intervalo ótimo para descansar enquanto processos de background fazem seus papeis. Na Pomodoro esses processos reestabelecem a capacidade de concentração e na Aprendizagem Espaçada eles levam a informação para a memória de longo prazo criando e fortalecendo ligações neurais.

Acredito que esses intervalos ótimos variam em função de vários fatores individuais e por isso não acredito que nenhuma dessas técnicas possam determinar com exatidão o tamanho desses intervalos e nem acredito que eles sejam constantes ao longo do tempo, mas é surpreendente como ambas as técnicas caminham na mesma direção.

Use essas técnicas de como se preparar para concursos como princípios e descubra o que é o ideal para você.

Sendo assim já é hora de colocar essas técnicas em prática e deixar apenas de ser um leitor do site para um leitor que tira proveito de toda a informação que entregamos para você.

Ainda tem as suas dúvidas? Que tal fazer o teste durante os estudos dessa semana e depois, contar o resultado por aqui? Eu quero saber se este método funcionou para você e como foi a sua experiência. Estou te esperando!

Powered by WordPress. Designed by WooThemes

Acelere sua Aprovação

Descubra Técnicas Comprovadas para Acelerar sua Aprovação!

Não fazemos Spam